sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

AMIZADE, AMOR E CUMPLICIDADE

"Porque é que às vezes partilhamos impressões, medos e desabafos com os nossos melhores amigos que não conseguimos partilhar com a nossa cara-metade? Não é só porque temos medo de magoar ou de desiludir quem amamos; também é porque ainda não temos intimidade suficiente que nos permita faze-lo.
Acredito que a cumplicidade pode ser quase automática: conhecemos uma pessoa e intuímos muito depressa se nos sentimos confortáveis na sua companhia, se nos vamos entender, se o outro vai perceber as nossas piadas. Por isso Vinicius de Moraes diz que os amigos não se fazem, reconhecem-se.

O entendimento que criamos com os outros envolve pressupostos que incluem o mesmo tipo de inteligência, interesses parecidos e valores comuns, ou seja, mais ou menos a mesma forma de encarar a vida e os problemas que ela nos pode trazer. O bom entendimento também passa por ter atenção pelo outro; perceber o que é importante para ele, ouvir as suas histórias, ajuda-lo a afugentar os seus fantasmas, a arrumar ideias e a fazer escolhas. E em tudo isto não faço distinção entre amor e amizade porque no que respeita ao entendimento, este faz tanta falta a um como à outra. Não existem verdadeiras amizades sem cumplicidade, da mesma forma que o amor verdadeiro não existe sem entendimento. E aqueles que pensam que pensam que têm uma história de amor com um amigo com quem por acaso já dormiram numa noite de copos, não sabem o que é amor, porque o amor é uma partilha continuada no tempo e comprometida no coração, muito para lá de uma troca de fluídos inconsequente.
Diz Lawrence Durrel que o ciúme por uma criação imaginária confina com o ridículo. Mas voltemos ao entendimento e à cumplicidade: eu acredito que um dos segredos mais importantes numa relação amorosa é ver no outro o nosso melhor amigo. É no outro que eu confio acima de tudo, é com ele que partilho o meu receios mais profundos, as minhas convicções mãos sérias e as minhas vontades mais frívolas. O problema é que a partilha daquilo que somos e que sentimos, a capacidade de despir a nossa alma é muito mais difícil do que despir o nosso corpo e tirar prazer dele.

A intimidade também se vive debaixo da pele e para que tal aconteça são necessários anos de convivência. Por vezes o nosso amor pelo outro é tão forte e tão temerário que julgamos chegar a esse lugar ao fim de alguns meses de relação. É verdade que vamos a caminho, mas até lá chegar espera-nos uma viagem mais longa do que imaginámos percorrer. E é durante esta viagem que se lançam as bases certas ou erradas para a construção de uma intimidade saudável.

No verão passado o psiquiatra José Gameiro publicou numa revista semanal um artigo sobre as novas formas de relacionamento entre casais no qual dizia que hoje as relações são como queijos émental, ou seja, com buracos; correntes de ar, zonas que escapam ao outro. A internet é a grande fábrica universal de relações do tipo émental com o Facebook, os chats e os sites que cada um visita sem dizer ao outro. Na mesma semana publiquei um post que dizia: a vida era muito mais fácil quando apple (maçãs) e blackberry (amoras) eram apenas frutos.

A união numa relação amorosa é fundamental. Cada um tem de conseguir partilhar com o outro o que sente. Não precisa de lhe fazer um relatório exaustivo dos seus dias, mas não deve reservar aquilo que lhe é mais importante e mais querido. A união faz a força, o amor constrói-se das duas. E o nosso amor deve ser o nosso melhor amigo para lançar as bases de uma intimidade verdadeira, séria, à prova de todas as balas e de todos os queijos émental."
 Ok é real... a Margarida Rebelo Pinto participa nas nossas conversas... só pode mesmo... 
M.O. 

A inocência perdida

Ao ler o post da M.R. fez me lembrar a minha própria adolescência...

Todos nós já passamos por aquela fase de rebeldia, de insatisfação com tudo (acho que ainda tou?!), de afronta, de irreverência, queremo-nos diferençar de toda a gente, a passagem de criança para adolescente...

Na verdade passei essa fase para ai desde dos 15 aos 17/18 anos...

A fase em que comecei a fumar, a fase em que de vez em quando fumava erva, fase em que inclusivamente fui apanhada na escola a fumar erva atrás do pavilhão, fase em que era respondona aos professores, em que conversar sobre a noitada do fim de semana era bem mais interessante que estar a ouvir fala de Fernando Pessoa...

Quem já não sentiu isso?

A fase em que os namoros, saidas à noite, intervalos na conversa a fumar eram tão mais importantes que estar atenta às aulas...

Mas mesmo nessa fase uma coisa sempre tive em mente... Há limites... e quando ultrapassamos esse limite pomos tudo em causa... E é essa consciência dos limites que me fez e ainda faz recuar em muitas situações... a percepção que os nossos actos tem consequências hoje e sempre é algo imprescindivel para teres noção até onde podes ir...

Sugeri à M.R. que mostrem um filme, video que o ponham em contacto com a realidade em que vivem as pessoas que tomam o caminho que o irmão do namorado dela está a tomar... Ás vezes choques de realidade são necessários e doem... Mas o que doi torna-nos mais fortes... É a nossa postura na vida que define o que a nossa vida será...

Afinal... a vida é o que fazemos dela certo?

M.O. 


O mundo está perdido

Ouvi tantas vezes ao longo da minha vida, e ontem dei por mim a dizer isto " o mundo está perdido" 

Há uns meses, no Verão, estava a passear com o meu namorado numa vila do Alentejo,  onde ele tem  casa. Estava a passear com ele na rua e aparece o irmão dele de  13 anos a fumar, completamente sozinho no meio da rua.
O meu namorado ficou perturbado, não sabia o que fazer, eu própria não sabia como lidar com a situação nem o que o aconselhar. Ele queria dizer aos pais, eu aconselhei o a não dizer para já, falar com ele calmamente. Decidiu contar à mãe e teve uma conversa com ele. 
Um miúdo de 13 anos a fumar na rua sozinho fez -me questionar algumas coisas...
Rebeldia?
Necessidade de aceitação? mas estava sozinho...
Já viciado?

Não conseguia entender...  embora ache que cada vez os jovens comecem a fumar mais cedo.

Bem... parece que na altura o meu namorado e a mãe falaram com o irmão e acharam que tinha ficado resolvido, tentaram levar para uma conversa educativa deram-lhe um castigo mas nada de especial. 
Há uma semana atrás aparece em casa " todo partido" porque supostamente andou a falar com a namorada de outro rapaz e ele bateu-lhe.
Ontem foi a mãe deles chamada à escola,  deixou-o à porta e ele não entrou na escola.
Então o que aconteceu?
O rapaz foi não sei a onde a pé pagar 20 euros que devia a uns rapazes  ( e por isso tinha levado porrada) a quem tinha comprado 4 gansas e fumado sozinho!

A sério que isto preocupa-me, se tivesse 16, 17,18 anos eu era a própria a dizer " está na idade de fazer estas asneiras" epa mas o miúdo tem 14 anos! 
Não faço ideia como se deve agir nestas situações, o que se deve dizer, eles la tiveram a falar com o miúdo, ele entregou o maço de tabaco ao irmão, mas acho sinceramente que não adianta nada. 
Isto não tem nada a ver com a educação, pode ajudar sem dúvida,  o envolvente social? anda num colégio privado caríssimo,  acho que este tipo de coisa nasce com a pessoa,  é intrínseco, a educação e o meio social pode influenciar, mas este é um típico caso que não tem nada a ver. É assustador, " o mundo está perdido".

M.R.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

E se o coração não bater?

Todos nós sabemos que grande parte das pessoas que na nossa vida nos farão o coração bater não nos farão felizes na realidade... Mas e o contrário? Poderão fazer-nos felizes pessoas que não fazem o nosso coração bater?

Concordo com a M.R. nós mulheres quando gostamos mesmo esquecemos tudo, esquecemos o mundo, esquecemos tudo o que nos rodeia e muitas de nós esquecem-se delas próprias... O amor incondicional é uma caracteristica nossa, é algo que nasce conosco e que só nós, seres do sexo feminino, conseguimos alcançar...

Quando não gostamos somos racionais, imparciais, altivas, incorruptíveis... Quando gostamos somos umas atadas, nho nhos, que vemos o mundo cor de rosa, descobrimos em cada gesto uma forma do outro dizer que gosta de nós... Meninas wake up!

Lá por nos fazerem telefonemas inesperados (lol), nos mandarem msg, terem algum gesto de carinho, não quer dizer que estejam apaixonados por nós nem sequer que gostem de nós...
Aprendam a distinguir o que é um carinho (aceito que se pense isso de quem tem certo tipo de gestos) do que é gostar a sério...

É fácil despertar o interesse de um homem (uma boa conversa, par de pernas à mostra,

um andar confiante e uma carinha laroca são o bastante para olharem duas vezes para nós) o dificil é mantê-los interessados... E ai reside uma enorme diferença entre homens e mulheres...

Nós é o contrário... Não é fácil um homem chamar-nos à atenção mas é bastante mais fácil manter-nos interessada quando já estamos na sintonia deles... mesmo que sejam uns perfeitos idiotas mantemos esta estranha vontade de lutar por algo condenado à partida...

Será algo que é inerente à nossa condição de mulheres? Lutar sempre por algo?

É algo que não conseguimos de facto evitar?

Se o coração não mexe vale a pena tentar? Poderá essa pessoa fazer-nos feliz? E se um dia aparece quem mexa com o nosso coração? Vamos magoar essa pessoa?
Hoje em dia é de facto muito dificil apaixonarmo-nos por alguém... Seja porque vivemos muito centrados em nós próprios, seja porque o mundo hoje em dia é um salve-se quem puder e não é fácil confiar em alguém... Não é fácil entregar o nosso coração que em regra já sofreu algumas agruras e do qual temos alguma dificuldade em dispor...

É mais fácil proteger-nos, é mais fácil não gostar, é mais fácil não nos entregar-mos...

mais fácil... Mas será mais feliz? Seremos felizes assim? Sem o coração a bater descompassadamente?
M.O.


Quando gostamos de alguém...

Escrevi isto no meu blogue no dia 11 de julho de  2013, hoje em conversa com a M.O lembrei me dele: 


"Como ja referi aqui, alguns acontecimentos da minha vida levam -me a pensar em algumas questões, fazem com que duvidas passem a certezas e que nesta história da paixão é tudo muito claro. Ou há ou não há, sem mas, nem talvez, nem ses, nem porquês...
Passamos tanto tempo agarrado a ilusões, a relações que por muito que nós ate possamos ver que não vai dar em nada vamos acreditando, sabe-se lá porquê.... passamos a vida à espera, ou que ligue, ou daquela mensagem, ou que venha ter connosco, ou que olhe para nós de maneira diferente,  ou que faça alguma coisa por nós e  andamos nesta ansiedade e esperança que basta ele nos dar um festinha já nos enche o coração. No fundo somos umas fáceis que nos contentamos com o pouco e isto basta  para nos agarrar. Desculpas atrás de desculpas que vamos dando a nós próprias. Só vemos o que queremos e o que nos convém, por aquilo que nos diz o que não queremos ouvir passa-nos ao lado. O Pior cego é aquele que não quer ver.
Os homens são simples e quando o alguma rapariga lhe toca o coração são tão tótós como nós, quem não sabe isto? fazem tudo por quem gostam, tentam agradar, querem estar com essa pessoa, querem dizer ao mundo que a amam, sentem o coração vibrar e isso não se esconde em nenhuma desculpa.
Se fosse fácil o coração se apaixonar não havia tanta gente sozinha, era simples. Não é fácil haver aquela ligação de nos cortar a respiração mais difícil ainda é haver de ambas as partes. E se não acontece no nos primeiros tempos não é ao fim de 3 ou 4 meses que começa a haver, não milagres, ninguém acorda e pensa estou tão apaixonado.... a paixão é avassaladora é irracional, não controlamos .... o amor é outra história e esse sim já vem com muitas questões pelo meio.
Depois vem a racionalidade que pode concordar ou não com o coração e o peso dela para cada pessoa também não é igual e isso pode mudar o rumo das histórias.
A  base de todos os grandes amores, na minha modesta opinião, é o coração vibrar, vibrar em sintonia, sem desculpas."




M.R

Ser HIpocondriaco é...

Mando  uma msg ao meu namorado a dizer " estou cheia de dor de cabeça"
Resposta: Sintomas e descrição da Malária

M.R

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Stranger in the night

Este fim de semana foi assim algo diferente lol

Comecemos do inicio...

Fomos sair à noite no Sábado (como habitualmente fazemos) para uma festa supostamente das melhores com entrada em guest list, muita música electrónica (boa), bom ambiente...
A entrada da festa iniciava-se às 22 horas pelo que religiosamente estavámos à porta era 21.45h... Pois que às 23.30h continuavamos à porta... quase duas horas depois entraram cerca de 10 pessoas... a impaciência, mau feitio e tolerância zero chegam... a vontade de entrar é nula nesse momento... Quem estava à porta foi extremamente rude e altivo para com quem estava à espera pacientemente para entrar...
Posto isto resolvemos ir embora e decidimos que eram eles que não mereciam a nossa presença...

Ja que em Lisboa estávamos achamos por bem que esta situação caricata não iria estragar a nossa noite e resolvemos que nos iriamos divertir a todo o custo...
Pois assim fizemos: primeiro um bar de música brasileira (sim música brasileira) no Bairro Alto... Sim  o ambiente não era o melhor, nem o mais sofisticado do mundo mas aguentava-se bem porque ao som de Natiruts, Seu Jorge e afins aguenta-se muitaaaaa coisa... óbvio que morangoscas de meio litro a 5 euros também ajudaram imenso... Dançamos, cantámos, falámos, divertimo-nos imenso...

Depois de quase um litro de morangosca estava que nem podia pelo que resolvemos esticar a noite e prolongar a saída... e ai fomos em direcção a uma das discotecas da capital...

E foi nessa discoteca que algo aconteceu... No meio de muita dança, bebida, cantoria, shots eis que surge um rapaz que começa a dançar comigo, eu toldada pelo álcool deixei-me ir afinal que mal tem uma dança?
E assim foi... No meio de tanta dança, rodopio, começo a olhar bem para ele e reparo: "possa o gajo é muita giro!"... (descrição sumária: alto mas não muito, cabelo castanho claro, olhos verdes, um bocadinho de barba, mega estilo... em suma giro todos os dias) Começamos a falar percebo que é estrangeiro e começamos a dialogar em inglês (bendita língua universal), percebo que tem 23 anos, vem da suiça, tem uma banda na qual é vocalista, está de férias em Portugal durante 3 dias, e que viajar é um hobbie...
A dança continua, o álcool também, e no meio daquilo tudo, hipnotizada pela beleza dele deixo-me ir e acabamos aos beijos e amassos (E que beijos e amassos)... No entanto passei metade do tempo a pensar se aparecesse alguém que me conhecesse e me visse ali aos beijos com um desconhecido?






A verdade é que nunca tal me tinha acontecido... Nunca me interessei por ninguém assim à primeira vista, e muito menos envolver-me com alguém que não conhecia... Foi uma situação nova para mim confesso...

Se valeu a pena? Claro que sim... Não passaram de uns beijos, amassos e danças malucas mas valeu bem a pena... soube-me bem e esqueci-me da existência do Como Assim... Quer dizer acho que por um segundo me passou na cabeça: " e se o Como Assim me visse agora?" Acho que me dava um treco no mínimo lol mas não tava nem nunca irá sonhar com isto... e mesmo que sonhe fuck him...

Acho que foi um passo em frente na minha vida de solteira lol Uma experiência nova, uma aventura que não irei esquecer, nem da aventura nem daqueles olhos verdes a olharem para mim, nem da voz dele a cantar ao meu ouvido, nem dos super beijos que me deu...

Nunca mais o verei na vida naturalmente mas esquecer acho que não me esqueço mais...

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiii (mega mega mega suspiro) 
M.O.


  

Mundo Real - Angola

Faz 2 meses que cheguei aqui a Angola, este fds pela primeira vez conheci Angola, não aquela da luxúria e da corrupção , nem aquela com praias paradisíacas... estive no meio do povo, no meio da realidade angolana, no meio de um cheiro imundo, de lixo e esgotos, de insegurança, ... Hoje senti medo e fiquei aterrorizada com a realidade deste pais! Vi crianças no meio da lixeiras a brincar com o lixo, no meio dos animais! Mais uma aventura, que acabou por correr bem, mais uma experiência de vida que vivemos, mais uma a juntar a tantas outras... Que me tem feito crescer tanto todos os dias! 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Trabalho Vs Emocional

Tava a ler o post da T.P. e lembrei-me de quando comecei a trabalhar, sitio novo, pessoas novas...

Sem dúvida que o início custa sempre, é uma fase de adaptação mas acho que é a fase onde a motivação está ao mais alto nível... No início queremos mostrar a todo o custo o que valemos (normalmente bem mais do o que nos pagam), mostrar a nossa competência, eficácia, empenho e valor...

Acho que no fundo é essa a melhor fase... Depois à medida que o tempo passa e a nossa competência já não é tão reconhecida vamo-nos encostando, vamos ficando mais moles, vamos ficando menos ferozes...

Sou uma pessoa bastante emocional na minha vida privada mas zero a nível profissional...

Profissionalmente sou de uma racionalidade assustadora... Já na faculdade o era... Quando era para estudar era mesmo a sério mas se me sentia demasiado confiante normalmente dava m$rda...

Prefiro sempre jogar pelo seguro e não levantar as minhas expectativas em relação a nada... faço o que está ao meu alcance e a nada mais serei obrigada...

Sou advogada (ainda estagiária) e sei que no fundo gosto do que faço, gosto de ajudar os outros, gosto de resolver problemas (dá um certo poder lol), gosto de ser prestável (qb), mas não vou contra aquilo que penso, e se o Cliente não tem razão serei a primeira a dizê-lo e a demonstrar-lhe porque não tem... As coisas são como são e um advogado (lamento) não está cá para nos dar em razão e defender em tudo... Há de facto coisas que não são defensáveis, que não acreditamos e que para nós não faz sentido...

Alguém que um dia me "leu" a mente disse-me: "Está na profissão certa... Mas não está nela por causa do dinheiro... Até pode pensar que é mas não é essa a sua verdadeira motivação". E sim acho que ela tinha razão... Fui para esta profissão por causa do dinheiro (pobre universitária a achar que ia encher os bolsos com esta profissão lol que ilusão) mas não é isso que me faz querer levantar todos os dias e trabalhar...

Essa mesma pessoa definiu-me a nivel de trabalho com três simples palavras:
  • Guerreira;
  • Justiça;
  • Gratidão. 
Três palavras que me difinem profissionalmente... Justiça não poderia fazer mais sentido não fosse a advocacia a minha profissão, guerreira porque sim quando acho que tenho razão vou até às ultimas instâncias, gratidão porque reconheço nos outros o bem que me fazem...

O facto de não defender aquilo que para mim é indefensável poderá vir a trazer-me alguns problemas profissionalmente, a não aceitar certos Clientes, assuntos por não achar que tenham defesa possível...
O que vem de encontro a que o dinheiro obviamente é extremamente importante mas não é ele que realmente me motiva profissionalmente... O facto de não ser materialista faz com que outros valores se sobreponham a uma conta recheada de dinheiro e a uma consciência recheada de culpa... 

Sou batalhadora, ainda estou no inicio da labuta, sei precisamente o que valho profissionalmente, sou segura de mim e vou até onde for preciso para perseguir os meus objectivos... Espero que a sorte me ajude e esteja ao meu lado...
Quem dera ser assim no amor...
M.O.

     

Olha, desculpa #1

Como é que o ser mais sociável de sempre está em versão ANTI SOCIAL?

Estou num trabalho novo há cerca de uma semana e sinto-me bichinho do mato. Entro muda e saio quase calada. Mas... hoje, sem querer, aprendi um truque...

Olha, desculpa... arranjas-me lume? Diz que resultou!!


T.P.



Bombas Matinais

Hoje acordei com uma bomba daquelas.
Um Cliente meu foi preso.
Então não é que ele vivia há 4 meses no hotel HCTA fazia passar pelo filho do Presidente de Angola José Eduardo dos Santos?
Fiquei hospedada no hotel alguns dias e via o frequentemente, aliás meteu-se várias vezes comigo e com as minhas colegas, queria nos oferecer o almoço, negamos claro, queria à força nos conhecer.
Chegaram a dizer que era um dos sócios do hotel, depois soube que era " filho do presidente"

Mais pormenores da historia aqui 

Há com cada um...

M,R

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

MOTIVAÇÃO NO TRABALHO #1

Então e se der repente estás num trabalho novo e alguém grita MASSAGENSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!

O que é que isso quer dizer??

Pois é, estou a trabalhar para uma produtora de televisão, algo mais relacionado com a minha área, já que sou licenciada em Comunicação Social. A produtora é nova, não conheço ninguém e passo os dias agarrada ao PC e ontem descobri que uma vez por semana é dia do massagista vir tirar as costas feitas num 8.

Mas isso existe!!?

Pois diz que sim!!

Odeio massagens porque me parto a rir mas da próxima vez acho que vou aceitar nem que seja pela experiência de algo novo. 



T.P.

Posso ser Feliz ou tenho de fingir ser?


A felicidade realmente existe? O que podemos fazer? Faz parte da vida ser-se infeliz durante um longo espaço de tempo?

Ontem à conversa com uma amiga de longa data e com quem já não falava há alguns meses percebi que ela não estava feliz! Não percebi muito bem o que se passava mas… à pergunta      –  Como estás?
A resposta foi…. “Vai-se andando” (Vai-se andando?? Como assim?)
Perguntou-me quando conhecia o meu namorado e expliquei-lhe que já não existia, que não éramos felizes, que ele não me completava e acreditava que era reciproco.
A coitada ficou em choque!! Mas assim?? Do nada??  E mais tarde diz-me entre palavras… “Não me faças chorar!!”
Resumo: Não está feliz, o casamento certamente não corre bem mas deixa-se andar naquela vida até aguentar. Disse-me ainda… “Sabes, nem tudo o que parece é” “feliz feliz não estou…vai dando para os gastos”, “Mas acreditas que podes ser sempre feliz?”, “Podes tentar fazer os outros acreditarem k és feliz…mas no fundo há sp qq mais triste,..”

A minha resposta é simples!! Ninguém é 100% feliz mas e se todos os dias for um full time job para a procura da felicidade plena? E se eu não estiver feliz o que faço? Deixo-me andar e tento mostrar à sociedade algo que não é? Deixo-me arrastar à espero do milagre ou tento arranjar soluções?
Sim, estou solteira porque quero, porque não sou do género de ficar só porque sim, porque se tenho frio nos pés durante a noite calço umas meias polares, se me sinto sozinha ligo aos meus amigos, se me sinto carente como um chocolate ou então… procuro alguém que me faça sentir bem naquele momento ou em tantos outros momentos a seguir!! Procuro alguém que me complete, alguém que me faça sorrir, que me compreenda, que me aceite tal qual eu sou, que goste de provar aquilo que eu também quero provar, que queira conhecer aquilo que eu quero conhecer, que me traga novidades boas todos os dias, alguém que eu queira ouvir e que goste de ser o receptor da minha mensagem. Quero um homem de barba rija, uma manga no belo do braço, criativo a pensar e a vestir!! Se essa pessoa existe? Claro que sim, e eu mais cedo ou mais tarde vou encontra-lo!
E se ele não se encantar?? Eu tiro ele da história!!
Nada é para sempre, nós só fingimos que não sabemos!

E assim vou continuar na minha corrida em busca da felicidade! Sozinha, acompanhada, tanto faz, desde que seja com o objectivo de ser…. FELIZ!

T.P.
"Todas as pessoas têm uma porta oculta, um caminho secreto para o coração. Abrir essa porta é uma arte, porque o coração é ao mesmo tempo a chave e a fechadura."
MRP. 



M.R.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Saudade

Tem dias que a dor da saudade é superior a todas as coisas positivas que me enumeram sempre que expresso este sentimento:

- Passa rápido
- Vais crescer muito
- Vais aprender muito
- Vais valorizar coisas que nunca tinhas valorizado
- As pessoas que te amam estão cá à tua espera
- Estás a deixar todos orgulhos
- Estás a viver uma experiência única
- Estás a conhecer pessoas novas
- Estas ai com um tempo maravilhoso e nós aqui à chuva

A dor saudades as vezes é superior a isso tudo e não ha nada que me possam dizer que me tire a vontade de apanhar o primeiro avião e voltar à minha vida.
Tem dias dificeis de suportar, dias de neura profunda, dias tristes que é difícil arrancar o sorriso, dias que não me apetece falar com ninguém, dias que preciso de me sentir perto do meu mundo, dias que me sinto egoísta e penso nos que sofrem com a minha ausência.

As vezes gostava de poder acelerar o tempo.

Depois vou dormir, acordo no outro dia e já me sinto melhor.


M.R.

A Pessoa Ideal

Será mesmo um mito?

Acabei de ler um texto que compara a nossa ilusão de pessoa ideal com um monstro... Ou seja, essa pessoa é tão perfeita que acaba por se tornar um monstro, alguém que não existe... só na nossa cabeça e imaginação...

"É a imagem que inventámos algures pelo caminho, da pessoa que queremos para partilhar a nossa vida. Tipicamente é uma pessoa desenhada para uma relação próxima, mas há quem se especialize em fabricar dezenas de pessoas ideais, para aplicar a amigos, colegas e até estranhos. Depois de estar fabricada, esperamos genuinamente que as pessoas de carne e osso correspondam a ela."

"Esta pessoa ideal – mesmo estando apenas na nossa cabeça – tem uma influência grande na nossa vida: há relações que não começam porque alguém não cumpre todos os requisitos da pessoa ideal. Há namoros que acabam porque um dos namorados não consegue ser como a pessoa ideal. Há casamentos que passam por dificuldades porque a pessoa ideal intromete-se demasiada vezes na vida do casal…"

"O segredo que torna esta pessoa invencível em todas as áreas é o facto de ser um monstro. É um frankenstein, uma coleccção de várias pessoas diferentes, uma montagem sinistra de mil personalidades diferentes. A pessoa ideal tem que ser linda, inteligente, atenta, interessante, divertida, profunda, generosa e por aí fora, numa combinação impossível de virtudes. Acabámos por criar na nossa cabeça um monstro que tratamos como um ídolo."

"A ironia é que a pessoa ideal é incapaz de nos dar o amor que tanto desejamos. Os monstros não amam.
Todo o amor que queremos, lutamos e procuramos, vem apenas das pessoas realíssimas – de carne e osso – que rodeiam a nossa vida."

Digam o que disserem isto faz sentido... Revi-me em cada palavra e sim a pessoa que idealizo NÃO EXISTE... (já me tinham avisado disso)

Não idealizo pessoas em nenhuma área com excepção do amor... Na amizade, trabalho, família sou muito terra a terra, racional e não me deixo influenciar por criações, idealizações... Mas no amor... Ui no amor voou demasiado alto e crio na minha cabeça a ideia de alguém feito à minha medida...
Mas sejemos sinceros... não existe...

Muitas vezes não somos felizes porque vivemos aprisionados nestas ilusões de querer alguém esteriotipado, que prenche certos requisitos e que se não se enquadra não seremos felizes... Na maioria das vezes nem damos hipótese que nos demonstrem o contrário... Guia-mo-nos por ideias pré concebidas, julgamentos primários e muitas vezes infundados...

Contra mim falo... No amor crio demasiadas ilusões e pessoas ideiais porque acho que só assim serei feliz... mas se essa pessoa não existir ou eu não a encontrar? Nunca serei feliz? Esatrei condenada à eterna insatisfação? Não ficarei com alguém "para sempre"?
 
"Pela frente ficamos apenas com uma escolha: a pessoa real que temos à frente, ou a ideal que temos na cabeça.
Como vai ser?"

M.O. 

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Vida de uma distraida- compulsiva

Havia dias que a maquina de lavar a loiça cá de casa não funcionava bem, víamos que a louça ficava suja, a pastilha da maquina ficava inteira.
Uma delas limpou os filtros todos da maquina... nada!

Um dia estava eu a tirar a pastilha para meter na maquina e ouço....

M.R.  o que estás a fazer?
Eu: A meter a pastilha na maquina..
É isso que tens posto na maquina da loiça?
Eu: sim sempre que meto..

AHHHHHHHHHHH M:R tu andas meter anticalcário na maquina da loiça em vez do detergente?

UPS
são iguais!





Lado positivo? A maquina de lavar a louça nunca mais teve nenhum problema :)


M.R. 

Bad Boy 1

Já me disseram várias vezes que vou ficar sozinha..começo a acreditar em tais veredictos! Dou por mim a pensar no assunto, porque por muito que diga que não me importo, que não preciso de um homem para nada, que sou forte e independente, que gosto de estar sozinha... Não é bem assim!
Fazendo uma retrospectiva amorosa deparo-me com um problema/fascínio recorrente:


BAD BOY
http://youtu.be/JXJsT7WSwjo


Existe uma mística em torno destes "seres" que sempre me atraiu. Sou do tipo de rapariga que gosta de homens com garra, que tenham o despautério que, mesmo não sabendo o desfecho, tenham iniciativa e se destaquem pela ousadia. Pois correcto, têm toda a razão... Não sou a única!




Acho que para responder a esta questão vou começar pelo antônimo, aqueles a que eu chamo totós. Nunca tive paciência para um homem que me fizesse as vontades todas, que me entre casa dentro sem eu contar, que me traga flores e presentes constantemente, que faça de tudo e um pouco para me agradar. Aiiiiiiii que nervos, "desampara a loja". Prefiro o mistério associado à conquista, não ter a certeza do que o  outro lado está a sentir, da dificuldade, originalidade, personalidades complicadas e atitudes que surpreendam, quase associadas a uma certa incógnita. Pois já perceberam gosto que me deiam com os pés humpf!!!!

Mas nem todas as minhas relações foram assim, eu tentei, JuRO que tentei! Tive 2 ex considerados "perfeitos", boas pessoas, meigos, que gostavam de mim, estáveis, com planos para i futuro, que faziam tudo para dar certo. E o que aconteceu? Acabou. Não me fascina, aliás até me enjoa, ao ponto de me sentir sufocada. Até aqui já da para perceber o porquê de ficar solitária ???

Continua...

VI



domingo, 19 de janeiro de 2014

Em movimento

"EM MOVIMENTO
Crónica publicada no Livro Onde Reside o Amor, 2011)

Os slogans publicitários sempre me apaixonaram, mesmo antes de ter sido copy-witrer e ainda depois de ter deixado a actividade publicitária. Há os clássicos como há mar e mas, há ir e voltar, poupe energia nas horas de ponta. Os meus preferidos são se não gostar de mim quem gostará? e Em movimento. Este último, usado como assinatura de uma gasolineira, tem excelente aplicação no que respeita a dinâmica da relação homem/mulher.
Se o homem é por natureza um predador e a mulher uma presa, então há que tornar a caça interessante, embora, como se diz no Ribatejo, um dia seja da caça e o outro dia, do caçador.

A caça é o elemento mais determinante numa manobra de sedução. E no amor a sedução não acaba no momento em que se apanha a presa, porque a ideia é apanhar a presa muitas e muitas vezes, todas a que apetecer aos dois. Ora, para se manter a chama, é preciso que a presa perceba que deve estar sempre em movimento.

Uma mulher em movimento é uma mulher interessante. Ela tem sempre imensas coisas para fazer, e quando não tem, inventa. Ela tem amigas com quem almoça todas as semanas, dois ou três amigos de grande confiança e acima de qualquer suspeita com quem vai jantar uma vez por mês, ela trabalha, ela vai à ginástica, ela vai ao cabeleireiro, ela tira cursos de teatro, de comida oriental e de linguagem gestual, tudo isto enquanto deixa os filhos na natação, ela gosta de ir ao teatro, ela vai a exposições, numa palavra, ela tem vida própria.

As mulheres em movimento são mais difíceis de controlar, porque mudam de interesses com facilidade: hoje querem aprender krave maga, amanhã interessam-se por pintura a óleo. Mas têm uma enorme qualidade; estão sempre ocupadas. E quando têm tempo para um homem é porque ele é mesmo importante. Senão, tinham mais do que fazer.

Por outro lado uma mulher em movimento aguça a concentração masculina. O simples facto de um homem não saber o que é que ela poderá estar a fazer naquele exacto momento – pode estar numa aula de ioga, nos saldos com as amigas ou em casa a ler um livro – faz com que ele a valorize. Porquê? Porque sente que não a tem na mão, mesmo que se trate de uma namorada devota ou de uma mulher fiel. A ideia das mulheres terem a sua vida é algo que fascina os homens ao mesmo tempo que os assusta. Os mais corajosos aceitam o desafio, enchem o peito de ar e dão o seu melhor. Os mais comodistas optam por uma sossegadinha, daquelas que organizam a vida em função dos interesses do seu par e que estão sempre em casa à espera que ela volte, com um prato de comida quente e um sorriso submisso.
A mulher quieta até pode ser a dona de casa modelar e a mãe ideal para os filhos, mas tanta simplicidade cansa o caçador, porque não lhe desperta o instinto. A não ser que este seja do género paz de alma ou já tenha literalmente encostado às boxes, uma mulher quieta pode tornar-se numa grande maçada.

O segredo da dinâmica poderá estar então no movimento perpétuo, para que o interesse nunca se desvaneça. Sempre que um homem telefone e pergunta onde estás querida? quer dizer que a relação se mantém acesa. Ele quer saber porque se interessa. E interessa-se porque nem sempre sabe. E o facto de nem sempre saber, põe-lhe os sentidos em alerta e aguça-lhe a vontade do reencontro.
É claro que as mulheres não fazem de propósito. Elas estão apenas em movimento." MRP


Não se esqueçam... mantenham-se em movimento ;) 
M.O., solteira mas com fé (?)



Afinal o que vês nele?

E ontem a T.P. perguntou-me: "O que vês no Como Assim? Diz-me qualidades que ele tenha que te atraiam..."

Silêncio...

Não fui capaz de enumerar nenhuma qualidade dele que me cativasse... Pior não consegui enumerar qualquer qualidade nele...

Não posso negar esta verdade: Se não vejo qualquer qualidade nele não posso de facto gostar dele... Não se gosta de quem não se vislumbra nenhuma coisa boa... É matemáticamente impossível...

E é mesmo... tá mesmo na hora do move on...

Tou a precisar que me apareça alguém que mexa comigo e me faça perceber que este Como Assim foi apenas um erro de casting... erro monumental é certo mas apenas isso...

E sim é oficial: CASTINGS ABERTOS

Let´s goooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
M.O. 


sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Conversas matinais de Me$da!

Em consulta:

Pergunto sempre o historial clínico...

Eu: No estômago tem algum problema? Gastrite, ulceras...
Cliente: Dra tenho muitos gazes.
Eu: Isso é no intestino.
Cliente: Sim Dra. Tenho muitos peidos
Filha da cliente: E cheiram mal
Cliente: são muitos peidos, muitos gazes...

Assim começa a primeira consulta do dia!

M,R


quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Sonho ou Pesadelo?

Hoje sonhei com o meu ex... Há séculos que isso não acontecia...

O sonho basicamente era que tinhamos voltado a namorar... MEDOOOOOOOOOOOO

E o engraçado foi que voltavamos a namorar e estavamos numa casa (que não conheço lol) e houve um assalto e ele não se moveu para impedir ou para me defender... Fui eu que tentei impedir tudo e acordei em pleno sobressalto com um medo de morte...

Hum... como posso interpretar isto?

Na nossa relação sempre fui a voz sem dúvida, sempre fui a destemida, ele sempre se escondeu atrás da minha postura de ataque... sem dúvida mais confortável... Não o culpo por isso... se alguém que faz para que iria ele chatear-se e fazer?
Segundo se consta continua igual com a nova namorada... Há coisas que não mudam certo? lol

Enfim, acordei a pensar nele o que não é propriamente agradável mas também podia ser pior... lol Acordar a pensar no Como Assim neste momento seria bem pior diria eu...

Não consigo definir totalmente o que sinto pelo meu ex namorado... Olho para ele e não o consigo odiar apesar de tanto me ter magoado... Não o amo nem o odeio... É alguém que olho como tendo feito parte da minha vida durante um longo período, que é a minha referência em tudo o que diz respeito a relações, foi alguém com quem cresci e que nunca, jamais me vou esquecer... Sei que ele também não...

Mas apesar de ter tido uma importância extrema na minha vida (tenho de admitir) é mesmo alguém em quem não costumo pensar, não tem lugar nesta minha nova vida... Por isso nem sei porque raio fui hoje sonhar com ele... O inconsciente é estranho...

Nunca vou perceber a escolha dele objectivamente falando claro... O amor tem destas coisas... coisas que não conseguimos explicar não fosse eu gostar da pior pessoa à face da terra...

Tive uma epifania: Se calhar é isso! O Como Assim veio mostrar-me que o amor não tem razões objectivas... gostamos e pronto mesmo não tendo motivos para isso... Ah e obviamente que me veio ensinar que não me devo apegar tanto às pessoas... Seria mais feliz... ou não?

Enfim o que nos diferencia uns dos outros é precisamente isto... é o o que fazemos com os nossos erros... Ou ignoramos ou aprendemos com eles... Ou mudamos a nossa postura ou ficaremos para sempre aprionados a erros e nunca evoluimos... fechamo-nos e não andamos para a frente...
Errar é humano e todos nós estados sujeitos a eles, todos nós erramos mas o que fazemos com eles ai sim mostramos quem somos...
M.O.

Inicio das relações

Quando se começa uma relação toda a gente tem medos e receios.
Medo do desconhecido, medo de se entregar, medo do que possa acontecer, das desilusões que podem surgir. Medo de falhar, medo de não atingir as expectativas do outro, medo de assumir perante os outros. Medo de ser enganado, medo de ser traído, medo de alguma forma magoar a outra pessoa. Medo de mentiras, medo de omissões. Medo de dizer ou fazer algo de errado. Medo de se dedicar demais, medo de amar.
Faz parte todos estes medos...acho que acima de tudo tem que se viver as coisa com calma, viver um dia e cada vez e as coisas vou acontecendo naturalmente.

É muito bom gostar de alguém e até uma certa altura parece tudo perfeito. Apenas se tem o lado bom do outro e é fácil. Mas nem sempre é assim. Não se pode deixar de pensar que uma relação é composta por duas pessoas (Pelo menos deveria ser!!!!) e cada pessoa tem uma personalidade diferente, tem uma vida diferente e tudo isso necessita de uma adaptação e de encaixe. Eu quero acreditar que para além de respeito, amizade, compreensão, o mais importante é o sentimento que une essas pessoas, se for verdadeiro tudo se supera e tudo corre bem.

M.R

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Só porque me apetece

Sou sonhadora, ou pelo menos tento!
Vivo com a cabeça e os pés bem assentes na lua, amo com tanta intensidade que chega a sufocar e desprezo de tal forma que incomoda o mais insensível dos comuns mortais. Sou assim, sou eu, dou tudo mas também sei tirar tudo com aquela leveza e delicadeza que eu bem conheço e que é tão intrínseco a mim. Dou a camisola, as calças a camisa, o chapéu, dou a alma, o amor, a vida, a minha vida, o meu canto. Partilho os meus sonhos, desejos, amarguras, tristezas. Sofro com os meus amigos, com aqueles que amo, com aqueles que me fazem tão bem, sofro por pessoas que não conheço e com pessoas que vão passando nesta vida que é tão minha e que é tão vossa. Ninguém está comigo porque sim, todos os que por alguma razão estão neste canto que é tão meu, fazem sentido. Preciso deles, de vocês, preciso de gente boa, gente pura, gente que faz bem à alma e que aconchega o coração, gente que partilha vivências, histórias, decisões - boas ou más e que deixam marca, aquela marca que quero para sempre.
Sou o vosso aconchego e o vosso tractor, sou mão que acaricia e aquela que quando toca poder doer. Sou segura mas ao mesmo tempo tão frágil que chega a partir sem cair ao chão, mas que tão bem sabe colar todos os cacos, sem que ninguém perceba e me volte a colocar naquela prateleira de uma vida tão rústica e ao mesmo tempo citadina.

Um pouco de mim...

T.P.



Lei de Murphy

"Mensagens por responder, telefonemas por devolver… Nada! Que teria acontecido? Beijaria mal? Seria chato, persistente, incomodo? Faltaria conversa? Estaria mais gordo, mais feio? A verdade é que todo o seu comportamento me fizera por tudo em questão.
Compreendia então o que era estar na pele de todas as miúdas com quem estive… “Seduzi-las, comê-las, fazê-las acreditar que são a tal, fazer-me acreditar que elas podem ser a tal, fartar-me de as ouvir, fartar-me de as ver, desprezá-las, comer outras, deixá-las… e de novo ao início”. Agora era eu o cordeirinho nas mandíbulas de um lobo disfarçado de capuchinho, que levava exactamente a mesma vida que eu. Deixada por alguém… uma história difícil… feridas por sarar…"

Este texto foi escrito por um homem que se apercebeu de quanto tudo o que fazemos se reflecte em nós...

Pois é um dia pagamos por todos os "maus comportamentos" que temos com os outros...

Colhemos o que plantamos... se desprezamos, tratamos mal, não nos importamos um dia também nos vão desprezar, tratar mal e não se importaram nem um pouco com isso...

É a lei de Murphy e contra ela nada a fazer... ah sim podemos mudar e deixar de tratar os outros como objectos, como se de coisas tratassem, ver para além do óbvio...




Deixem-se apaixonar... dêem uma oportunidade a outra pessoa de vos fazer feliz...
M.O. 

Noticias Hilariantes

Vinha eu a caminho do trabalho a ouvir radio e deparo-me com estas notícias:

Pastor de uma igreja (nao sei qual) engravida 2 adolescentes e diz que foi obra e graça do espírito santo ). Os pais seguidores desta religião acreditam no pastor. 

Pastor morre afogado no mar, foi com os seus fieis de barco para o meio de oceano e ia lhes provar que se Jesus conseguiu andar sobre as águas ele também ia. 

Isto existe! Enfim..

Bom dia boa disposição!

M.R

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

quando a presença custa...

Não o vejo, não estou com ele, não falamos há algum tempo...

Mas só o facto de permanecer no topo do meu chat de Facebook,  por likes nas minhas fotos de perfil, no que publico...

Sabe que isso me incomoda e mexe comigo...

Sinto como se dissesse: "Eu tou aqui!"

Mas eu não quero que estejas aqui! Quero fingir que não existes! Quero imaginar que isto nunca aconteceu!
Quero fingir que não gosto de ti, que não penso em ti...
Dá para ser? OBRIGADO

once again asshole M.O.



segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Orgulho Nacional

Sou muito patriota, detesto ouvir falar mal do que  é NOSSO. Sou fã de todos os portugueses que fazem história, que levam a nossa nação mais longe. Se não somos nós a defender e ter orgulho do que é nosso quem é?
Quando vi o nosso Ronaldo a receber a bola de ouro e o seu filho a correr para ele caiu -me uma lágrima, arrepiei-me senti orgulho.

Parabens Cristiano Ronaldo,  és o melhor do mundo.
Parabéns Portugal que mais uma vez está no topo do mundo.



M.R.

Falar da vida dos outros #2

Contou-me agora a minha mãe que se diz por ai (gente da aldeia) que me saiu 40 mil € num programa das tardes portuguesas. Se eu sei quem é o sacana ou a que ficou com o meu dinheiro vai haver confusão!!
Mas estas pessoas não têm mais nada para fazer que é falar da vida dos outros?? Ohhh T da zona de S, não te importas?? É que qualquer dia tenho pessoas a fazer-se minhas amigas só pela fortuna!!


Adoro meter-me na vida dos outros e não viver a minha!

T.P.



Teoria Sex and the City

Acabei de ler um post num blog sobre a teoria que a série Sexo e a Cidade encerra...

Ficariam 10 anos à espera que alguém se decidisse a ficar com vocês? Ficariam à espera 10 anos que alguém percebesse que gostava de vocês?

Terá a Carrie efectuado a escolha certa ao ter ficado com o Big?

Não seria mais feliz se tivesse ficado com o romântico e apaixonado Aidan?

O Big marinou a Carrie durante 10 anos para finalmente se decidir a pedi-la em casamento... e no casamento o que acontece? Deixa-a pendurada no altar... É possível perdoar alguém depois de tudo isto?

O Big é alguém que odeia compromissos, prima pela total independencia, não tem qualquer problema em trair a Carrie (ou qualquer outra pessoa com quem esteja), poucos princípios ou valores... Afinal o que vê a Carrie numa pessoa assim? 
Será o amor mesmo assim inexplicável? 

Como é que a Carrie tendo um apaixonado e devoto Aidan na vida dela a leva a escolher ficar com alguém como Big? Pior a leva a trair o Aidan com o Big? O Big desperta o pior que existe na Carrie, torna-a a paranoica (corria mundos e fundos atrás dele), uma pessoa depressiva, descontrolada... 
O que levou a Carrie a esperar 10 anos por alguém que lhe dava tão pouco? 
Alguém que sempre que a via afastar-se e a seguir a sua vida a vinha perturbar e resgatar o sentimento que a Carrie com muita dificuldade tentava apagar do seu coração... 
O que leva alguém a esperar tanto tempo? Valeu a pena? Vale a pena esperar assim por alguém?
Vale a pena acreditar que um dia teremos um final feliz como a Carrie e o Big? 

Vá lá isto é a vida real, e somos nós que escrevemos os guiões... Diria eu que não não vale a pena esperar por alguém que nos trata como segundo plano, como segunda escolha, que nos dá migalhas e que nos proporciona uma pseudo relação, que só demonstra algum sentimento quando nos sente a ir embora e no maior acto de egoísmo não nos deixa partir... não nos deixa ser felizes... 

Acho a história da Carrie e do Big uma autêntica fantasia que deve acontecer uma num milhão... O coração engana-nos muitas vezes, faz-nos ter esperança em algo que objectivamente não tem qualquer sentido, não tem qualquer fundamento e na qual não temos de ter qualquer esperança efectivamente... 

A Carrie levou 10 anos a mudar o Big, aguentou 10 anos pela "altura certa", esperou 10 anos que o amor da sua vida percebesse que ela era a pessoa certa... 
O Big mudou... Mas até quando? Até aparecer outro alguém que o faça por tudo em causa? Até quando este tipo de mudanças dura? Para sempre parece-me excessivo... Penso que todas estas mudanças tem um prazo de validade e mais cedo ou mais tarde o velho Big vai aparecer e magoar mais uma vez a doce e apaixonada Carrie... 

Por favor não se deixem encantar por histórias da carochinha... Isto não é real... Alguém que te trata assim não te merece nem hoje, nem daqui a 10 anos, nem nunca, nem mesmo se tudo mudar... 

Todas nós já tivemos um Big na vida, aquele que não nos dá nada mas que para nós é tudo... Aquele pelo qual esperavamos 10 anos para que mudasse e visse que somos o par perfeito... Mas não esperem... a vida é curta de mais para esperarmos por quem nunca nos vai amar como merecemos... Um dia a pessoa perfeita vai chegar e vai-nos mostrar o que é realmente amar... Deixemos os Bigs desta vida... 
M.O. 



 




Falar da vida dos outros

É o desporto favorito de muita gente.
Conversarem daquilo que se vê, do que as pessoas mostram até tolero, não gosto mas tolero, agora falarem da minha vida, inventarem histórias, arranjarem motivos para ter assunto baseado na vida dos outros chateia-me. 
Então não é que agora o meu namorado entregou-se ao álcool desde que me fui embora?

Diz-se por ai....

As pessoas tem que arranjar uma vida, uma ocupação. Há muito falta de amor por ai, porque se houvesse estavam preocupados em fazer as pessoas que estão ao lado felizes.

Santa paciência

M.R





domingo, 12 de janeiro de 2014

1 carneiro, 2 carneiros, 3 carneiros, 4 ,5, 6, 7, 8, 9...

Ficar em casa num sábado à noite e ter uma mega insónia, não vale!!!



Acho-que-vou-tentar-dormir-agora-sem-ter-de-contar-carneiros!!

T.P.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Coisas que acontecem do outro lado do mundo # 1

Sem agua e sem luz há 2 dias,
Tomei banho com garrafas de agua.
Ontem sai da clínica as 22:30
Hoje vim trabalhar.

Tudo a correr bem!


M.R

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014



" Descobri que exite em mim uma coragem absurda, uma intensidade maluca que me leva onde eu nunca imaginaria ir. Sou um tanto normal na qualidade de quem não tem medo de dar a cara para bater. As vezes, com o pé atraz. Depois , com os dois na frente e seja o que Deus quiser. Mesmo com paciência curta, minha alma é banhada pela emoção. Sou sorriso, lágrima e coração. Como diria o poeta: "Tenho em mim todos os sonhos do mundo". Canto, danço, pulo e grito. Beijo, abraço, choro e vivo! Vivo me deixando abraçar pelos mistérios do que está por vir, tenho medo, vontades, saudades e lembranças. Saudades do que foi bom, lembranças do que vivi. Tenho uma certeza de que nada acontece por acaso. Tudo tem uma razão de ser! Gosto do dia, mas sou amante da madrugada. Posso até fugir do sol, mas passaria horas só para admirar a lua! Ora, sou assim e percorro no tempo com os comigos de mim. "

- Nataly Celina.

Interpretação de sonhos - CÃES

Esta noite sonhei com cães. 

Eram pequenos, um mimo e foram deixados à porta de minha casa. Dei-lhes o meu quarto e quando abri a janela da varanda a maioria deles acabou por correr frenéticamente para a rua acabando por cair de um 2º andar!
Rápidamente fui à rua a achar com muita tristeza que não tinham sobrevivido e encontrei-os mais fortes que nunca. 

Agora curiosa fui à procura de significado deste sonho:

Significado Sonhar com Cachorro. Ver cães em sonho é, normalmente, bom presságio, pois simbolizam a amizade. Quando quem sonha vê o seu próprio cão é sinal de que será amparado por um amigo verdadeiro; e, se o cão pertencia a outra pessoa, é certo que será solicitado a prestar auxílio a pessoa de suas relações. Se o cão do seu sonho era de grande porte, espere sucesso social; se era de pequeno porte, certamente terá que lutar para alcançar seu maior objetivo, o que conseguirá realizar logo. Encontrar um cão da polícia é aviso para que não se envolva em questões alheias, evitando desentendimentos desnecessários; e, se viu um cão de caça, aguarde novidades em família. Não se preocupe, conseguirá resolver questões pendentes, caso tenha visto, em sonho, um cão com aparência incomum. Ver um cão de guarda ou um cão guia é certeza de que surgirão oportunidades no setor profissional. Se o cão mostrou-se amigável, grandes e novas amizades o ajudarão a encontrar a solução para um problema no campo afetivo; contudo, se o cão mostrou-se ameaçador, não se preocupe dias melhores virão. Quando, em sonho, cães aparecem brigando, é conselho para que adie as discussões de negócios por alguns dias. Ver um cão atacando alguém ou destruindo objetos é sinal de que você precisa dar mais atenção às pessoas a sua volta; mas, ver um cão ser atacado por outro animal ou pelo homem é aviso para que cuide da saúde, enfermidade leve. 

 Eram parecidos com este, que AMORRR!!

T.P.

Ou Trimmm ou Plimmm - BOM DIA SEXTA-FEIRA

Trimmmmm, Trimmmmm, Plimmm, Plimmm, Trimmmmm, Trimmmmm

E assim acordei esta manhã!!

Atendo o Trim....

Ela: Amiga, envia-me o teu cv. Tenho uma amiga a trabalhar em produção de tv e precisam de alguém para adereços. Mas envia já porque precisam de alguém para ontem.

Observo o Plim....

Ela: Amiga tudo certo para começares a trabalhar comigo (Ex-chefe prod. tv)

Heyyyyyy, acordar desta forma pode até fazer mal à máquina!!

Ele ou não há oportunidades ou surgem todas no mesmo dia, à mesma hora?!

T.P. deseja a todos o fantástico bom fim-de-semana




1000 visualizações?!!!

Não posso deixar de assinalar... Já temos mais de 1000 visualizações no nosso cantinho :D

Não faço ideia do que as pessoas acham do que lêem, das nossas histórias mas obrigada ;)
M.O.

Para o bem e para o mal

Pois é... sou daquele tipo de amigas que quando tem que magoar, magoa mas claro quando é para o bem da outra pessoa. Ontem disse algumas coisas menos agradáveis à M.O. Fiquei com o coração pequenino, mas disse e sei que realmente lhe dei um abanão. As vezes tem que ser, em ultima instância, quando vemos que não há outra forma. 
Consigo ser assertiva e tenho a certeza que do outro lado, quem me conhece, sabe que estou a dizer apenas para seu próprio bem. 
Sou muito Terra a Terra, o que é, é, o que não é não é... Ninguém gosta da mesma maneira mas há padrões comuns. 
Ja falamos muito sobre isto, o nosso problema é acharmos que somos especiais, e na verdade somos, um dia, para alguém, e quando esse alguém chegar vai fazer tudo para que sintas, sem dúvidas que és especial. 
Não nos podemos contentar com meias relações, com o pouco, com o desenrasca. Isso não é gostar, é o entreter... todos nos gostamos de andar entretidos, alguém que nos alimente o ego por alguns instantes, mas para que serve isso se no outro dia ainda nos sentimos mais tristes, mais em baixo?!  porque essa pessoa nunca nos vai dar aquilo que precisamos e queremos realmente. 


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Abanões

E sim há alturas na vida que precisamos de levar abanões, choques de realidade...

E sim M.R. ninguém como tu para o fazer... Consegues por o dedo (diria o braço todo) na ferida...

Sim conseguis-te magoar-me, espezinhas-te toda e qualquer esperança tola que eu tivesse...

Ninguém como eu tem noção de como a minha relação com o Como Assim é tola, burra, sem sentido, idiota, infundada... Niguém como eu sabe aquilo que sou... Ninguém como eu sabe aquilo que ele é e o quanto incompativel tudo isto é... Ainda assim sou masoquista e ando a viver de reflexos de uma pseudo relação...

De tudo o que a M.R. me disse o que mais me doeu foi ela dizer-me que ele lhe disse que apareci na altura errada...
ALTURA ERRADA????
Mas que m..rd.. está ele a falar? Apareci na altura errada? Mas qual errada? Mas qual altura?

Este gajo é um TRETAS!!!!

"Ah gosto muito dela, é muito querida mas apareceu na altura errada!"

WTF? Altura errada? quer mesmo falar de alturas erradas?
Ah desculpa foi errada porque apareci no Verão, altura de borgas e comer gajas em massa!!!
Ai desculpa se o meu timing não foi perfeito! My bad

É preciso ter lata realmente... Altura errada apareceu-me ele e isso foi impeditivo de que? NADA...
Lamento mas não há alturas erradas, se ele tivesse gostado de mim a altura era o que menos importava!

Só me aptece mandá-lo à M..RD...

Acabou-se a M.O. amigona...

M.R. magoas-te me mas como sempre foste certeira e assertiva, disses-te o que precisava de ouvir...Sei que acima de tudo me proteges e queres o meu bem... E por isso sinto tantas saudades de ter ter aqui...

E para que conste Como Assim quer dizer BURRO (literalmente), ignorante, inculto, desinformado, com falta de prespicácia... E é isso que ele é BURRO mas eu ainda sou mais por estar a perder tempo a falar e a pensar nele...

ASSHOLE M.O.





Um EX, é sempre um exemplo!!

Ontem foi dia de cinema com o ex-namorado.

Mas porque é que nós teimamos em fazer programas com os ex? Se são ex, é porque aconteceu alguma coisa que fez com que a história maravilhosa de um principe montado num cavalo branco não correu bem, é porque houve alguma coisa que tu ou ele não gostou (ou melhor... várias), é porque de uma maneira ou de outra tu não és a panela do testo dele e vice-versa. Então??? Porque é que foste gastar dinheiro em combustivel, jantar, cinema e pipocas??

T.P. tu não aprendes mesmo!!

O filme escolhido foi péssimo - "A vida secreta de Walter Mitty" - mas tudo estava OK, até por uma brincadeira minha tudo voltar a ficar mal, a fazer lembrar as discussões de cócó que tinhamos mesmo quando eu achava que não sendo um principe e não havendo um cavalo branco, eu iria viver feliz para sempre...

Eu: Bem.... que filme horrivel. A culpa foi tua... ahhhh eu quero ver o filme, ahhh ele escolhe entre o carro azul e o carro encarnado, ahhhh mas eu quero tantoooooo!! (Em tom de brincadeira, note-se!!)
Ele: Não fui nada eu a escolher!!!

Pensei... pois não, fui eu, mas deixa-me continuar com a brincadeira!!

Eu: Desculpa?? Foste sim, passaste a semana toda a dizer que era este o filme que querias ver!!
Ele: Epahhhh eu só posso falar chinês, eu nunca disse que queria ver este filme, não me digas uma coisa dessas (Isto em tom de estou passado!!)

Voltou a ficar o clima horrivel com que acabámos a relação. Desta vez aprendi!!!! Heyyyyyyy, já chega, OK, T.P.?!





Beijinhos da solteira brincalhona, T.P.



Quem tem lata, mesmo muita lata, vai onde?

Ela: Olha querida, queria confirmar se sempre ias ao jantar do R!
Eu: Olha, não te consigo dizer já porque recusei um jantar em T e agora tenho a despedida de uma grande amiga que vai para L. Mas conta...
Ela: Precisava da tua ajuda...
Eu: O que precisas (A achar que era qualquer coisa como fazer um texto, um convite e mesmo assim já me estava a esticar!!)
Ela: Precisava que fizesses umas coisas na tua Bimby
Eu: Oh querida, não tenho a minha bimby comigo
Ela: Mas sabes fazer quiches?
Eu pensei.... COMO ASSIM??
Ela: É que assim fazias umas quiches para a festa!!


MAS EU SOU A MADRE TERESA DE CALCUTÁ??


É QUE AINDA POR CIMA ADOROOOOOO COZINHA!!

SE FOSSE PARA UM AMIGO MEU, EU FAZIA NA HORA!! MAS ASSIM?? POR MAIS QUE EU GOSTE DA PESSOA, NÃO ME É NADA!!

T. P. APRENDEEEEEEE!!!

QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA,QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA,QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA,QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA,QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA,QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA QUE LATA, QUE LATA, QUE LATA!!