quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Lei de Murphy

"Mensagens por responder, telefonemas por devolver… Nada! Que teria acontecido? Beijaria mal? Seria chato, persistente, incomodo? Faltaria conversa? Estaria mais gordo, mais feio? A verdade é que todo o seu comportamento me fizera por tudo em questão.
Compreendia então o que era estar na pele de todas as miúdas com quem estive… “Seduzi-las, comê-las, fazê-las acreditar que são a tal, fazer-me acreditar que elas podem ser a tal, fartar-me de as ouvir, fartar-me de as ver, desprezá-las, comer outras, deixá-las… e de novo ao início”. Agora era eu o cordeirinho nas mandíbulas de um lobo disfarçado de capuchinho, que levava exactamente a mesma vida que eu. Deixada por alguém… uma história difícil… feridas por sarar…"

Este texto foi escrito por um homem que se apercebeu de quanto tudo o que fazemos se reflecte em nós...

Pois é um dia pagamos por todos os "maus comportamentos" que temos com os outros...

Colhemos o que plantamos... se desprezamos, tratamos mal, não nos importamos um dia também nos vão desprezar, tratar mal e não se importaram nem um pouco com isso...

É a lei de Murphy e contra ela nada a fazer... ah sim podemos mudar e deixar de tratar os outros como objectos, como se de coisas tratassem, ver para além do óbvio...




Deixem-se apaixonar... dêem uma oportunidade a outra pessoa de vos fazer feliz...
M.O. 

2 comentários:

Tarecas Amizade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
S* disse...

Temos de ensinar o coração a querer amar.